Ciência e humor Inspire article

Tradução de Isabel Queiroz Macedo. Descubra a relação entre ciência e humor com estes recursos interessantes e divertidos.

Dois amigos encontram-se na praia.

“Vamos tomar banho?”

“Não, a água está muito fria.”

“Claro que está muito fria – a água é polar!”

Ciência é um bom tema para piadas, mas há outro elo entre ciência e humor, e não se trata apenas de usar a ciência para encontrar a piada mais engraçada do mundo. Porque rimos? O que acontece no nosso cérebro quando achamos piada a alguma coisa? Os homens e as mulheres reagem ao humor de forma diferente? A ciência está a encontrar as respostas a estas perguntas.
 

Imagem cortesia de Donnie Ray Jones; fonte: Flickr 
 

O riso é contagioso, universal e exclusivo dos seres humanos. Mas também é incrivelmente útil, explica Sophie Scott, que trabalha em neurociência do riso no University College London (UCL), no Reino Unido. Podemos pensar que rimos de piadas, mas nós rimos principalmente para interagir com os outros – é um comportamento muito social.

O propósito do humor, como diz Robin Dunbar na sua sua TED talk, é estabelecer ou reforçar laços sociais. Macacos e chimpanzés gastam 20% do seu dia na “higiene social”, a  estabelecer e manter os grupos sociais e as amizades; o riso, tal como a “higiene social”, facilita a interacção. Quando vemos um vídeo engraçado, por exemplo, temos quatro vezes mais tendência para rir em grupo do que se estivermos sozinhos. Nós até rimos quando não percebemos a piada – estamos prontos a participar na gargalhada.

Riu ao ler a piada de ciência acima? Experimente e veja se os seus alunos riem quando a diz em grupo. Será que um dos sexos ri mais da piada do que o outro? Os alunos de diferentes idades reagem de modo diferente? Allan Reiss explica a razão da diferença entre a resposta de homens e mulheres ao humor, e sugere uma experiência em sala de aula para descobrir que tipo de humor agrada a diferentes idades.

Por outro lado, se contar a mesma piada a um bebé, é pouco provavel que ele ria, a não ser que jogue às escondidas ou lhe faça cócegas. O Dr. Caspar Addyman, o psicólogo responsável pelo projeto ‘O Riso do Bebé’ realizou uma pesquisa em grande escala sobre o que provoca o riso dos bebés, com a ajuda de mais de 1000 pais em todo o mundo. Ele mostra que os vídeos de bebés a rir são uma óptima ferramenta para o estudo do funcionamento do cérebro humano.  



License

CC-BY